Golf GTI 2.0 TSI é a versão esportiva do hatch médio fabricado no Brasil tem no desempenho, segurança, comportamento dinâmico e acabamento as principais qualidades
Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

É sempre bom dirigir o Golf: bem acabado, comportamento dinâmico previsível, e o motorista veste o carro. O Golf GTI 2.0 TSI então, é puro prazer ao volante. É brasileira desde janeiro de 2016 a versão GTI. É fabricada no Paraná. Essa oitava geração do Golf foi apresentada no Salão de Paris de 2012 e a nona será conhecida na Europa no primeiro semestre do ano que vem, talvez no Salão de Genebra, em março. Apesar dos anos, o Golf permanece atual com linhas sóbrias e mantendo a identidade a cada geração. Apesar do declínio nas vendas devido à coqueluche mundial pela carroceria SUV, os hatches médios ainda têm público, apesar de apenas pouco mais de duas mil unidades vendidas do Golf até agosto. Esportivo, então, mantém público cativo. É carro para quem gosta de carro.

Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Filetes vermelhos

O Golf GTI 2.0 TSI tem visual incrementado pelos filetes vermelhos em partes da carroceria e iluminados no interior. São novos os parachoques, faróis e lanternas de LED. Rodas de 18 polegadas fazem parte do pacote Sport juntamente com forração em couro nos bancos. Faróis de LED substituem os de xenônio e são também opcionais. No interior, destaque para o capricho no acabamento, com material emborrachado no painel central e encaixes muito benfeitos. Comandos ao alcance das mãos, facilidade para entrar e sair do carro. Quadro de instrumentos digital possibilita algumas configurações.

Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Ergonomia

O que não agrada em ergonomia é o couro dos bancos que não permite transpiração, além do revestimento liso do volante que pode provocar deslize acidental das mãos. No banco traseiro, o assento central é desconfortável por causa do túnel. Há bom espaço para cabeça, pernas e ombros. Dois adultos desfrutam de conforto. Essa versão tem capacidade para levar até 569 quilos de carga útil (soma do peso dos ocupantes e bagagem). Poucos levam tanto peso. O porta-malas tem capacidade coerente com as dimensões do carro.

Calibragem

Banco do motorista do Golf GTI 2.0 TSI conta com ajustes elétricos de altura, distância e a importante lombar. Direção progressiva exige duas voltas de batente a batente. Isso significa virar menos o volante nas curvas ou manobras. Além disso, a calibragem fina permite sentir a aderência do carro.

Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Modos de condução

Há quatro modos de condução: eco, normal, sport e individual. No esportivo, as marchas são trocadas em rotação mais elevada e ouve-se um ronco agradável vindo do escape. Suspensão não tem nenhum tipo de alteração. A calibragem da direção é mais firme no modo Sport sem ter peso exagerado. Basta pisar no acelerador para sentir a força do motor turbo, que tem 10 cv a mais em relação ao anterior pela nova calibragem. São 230 cv contra 220 cv anteriores. Nas acelerações, o motorista é jogado contra o banco pela força do motor 2.0 TSI. Característica de esportivo. As trocas do câmbio DSG (dupla embreagem) são rápidas. Não há aquele ligeiro retardo do câmbio automático convencional com conversor de torque. O Golf GTI 2.0 TSI é rápido o tempo todo, mas pode-se rodar tranquilamente como um carro normal. Computador registrou média de 7 km/l no anda e para da cidade e de 12,5 km/l na estrada. Freios são muito eficientes. Param o carro em espaço curto como convém aos esportivos de verdade. A carroceria tem inclinação mínima nas curvas, que são copiadas. O GTI parece rodar nos trilhos.

Incomoda um pouco a transferência das imperfeições do piso para o habitáculo, mas esportivo é assim mesmo. Rodar mais firme, ainda mais com rodas grandes e pneus de perfil muito baixo (40). Nos remendos do asfalto, nem a suspensão multilink absorve as imperfeições. Isso se deve às rodas grandes e pesadas.

Dias quentes

Em dias quentes, a telinha do teto solar (opcional) não impede a passagem dos raios de sol. O habitáculo esquenta e exige climatização ligada. Facho do farol baixo é curto. Na versão cedida para impressões, havia o assistente de luz para farol alto que detecta carro à frente ou em sentido contrário e desativa a luz alta, que tem grande alcance. É possível ver detalhes.

Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Segurança

O Golf GTI 2.0 TSI está equipado com muitos itens de segurança ativa e passiva como controles de estabilidade, tração, bloqueio eletrônico do diferencial, sete airbags (incluindo o de joelho). Entre os opcionais estão teto solar (R$ 4.800); pacote Sport (R$ 5.900) inclui rodas aro 18 com pneus 225/40, regulagens elétricas no banco do motorista e couro; o pacote Premium (R$ 9.200) é composto pelo detector de fadiga, assistente para farol alto, assistente de estacionamento, controle adaptativo de velocidade com assistente de frenagem, frenagem de emergência na cidade, faróis de LED. O GTI tem preço sugerido de R$ 143.790 e completo, R$ 163.690. Garantia de três anos sem limite de quilometragem.

Ficha técnica Golf GTI 2.0 TSI

Motor
De quatro cilindros em linha, 1.984cm³ de cilindrada, 16 válvulas, turbo, gasolina, de 230 cv de potência máxima de 4.700 a 6.200 rpm e torque máximo de 35,7 kgfm de 1.500 a 4.600 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automatizado de dupla embreagem de seis marchas

Direção
Tipo pinhão e cremalheira com assistência eletromecânica; diâmetro de giro, 10,9 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira, e disco sólido na traseira

Suspensão
Dianteira, independente, do tipo McPherson, barra estabilizadora; traseira, multibraços, barra estabilizadora

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Rodas/pneus
7,5×18” de liga leve/245/40R18

Peso
1.371 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
569 kg

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,27; largura, 1,79; altura, 1,456; distância entre-eixos, 2,70

Golf GTI 2.0 TSI
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Capacidades (litro)
Porta-malas, 338; tanque, 51

Desempenho
Velocidades máximas, 238 km/h; aceleração até 100 km/h, 7 segundos

Consumo (km/l)
Cidade, 9,9; estrada, 12,2

Siga nossas redes sociais