Novidade do EcoSport 1.5 Titanium é o pneu que pode rodar furado ou rasgado. Sem estepe fixado na tampa traseira, comprimento do carro diminui. Acabamento evoluiu muito. Leia o teste
EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Por Paulo Eduardo

O Ford EcoSport foi o precursor dos utilitários-esportivos lançado em 2003. A partir de 2011 adota a plataforma global B da Ford, mas mantendo a mesma distância entre-eixos. Um dos alvos de crítica na época era o acabamento. Atualmente, o acabamento é caprichado e nada tem a ver com aquele do lançamento. Sem lugar onde colocar o estepe retirado da tampa traseira, pois o espaço no porta-malas é pequeno, o recurso foi adotar o pneu Run Flat que, segundo Michelin e Ford, roda até rasgado. Alterações no visual com grade mais larga, novos faróis com luz diurna, novo para-choque, bancos dianteiros com assentos mais compridos e central multimídia com tela de 8 polegadas e navegador são atributos do modelo 2020.

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Run Flat

Pneu Run Flat tem reforços na estrutura que possibilita rodar furado ou rasgado. Rodamos no campo de provas da Ford com o pneu furado e é difícil perceber alteração no comportamento dinâmico. Em seguida, com dois pneus sem pressão tivemos a mesma sensação. Somente na prova de slalom, quando os sensores dos controles de tração e estabilidade entraram em ação, é que se percebe que há algo errado. O pneu Michelin Primacy está à venda nas revendas Ford e tem preço sugerido de R$ 899. O valor é de 36% a mais do que um pneu convencional. Pode ser reparado apenas uma vez assim como o convencional.

O kit selante com mangueira para reparo custa R$ 266. Roda até 80 quilômetros furado ou rasgado à velocidade de 80 km/h e percorre até 200 quilômetros depois de reparado. O indicador de pressão dos pneus (TPMS) está no quadro de instrumentos. A legislação sobre o Run Flat existe desde 1988 sob o nome de Contran 14/98. Em janeiro de 2017 mudou para Contran 540, acrescentando a necessidade do kit reparo e do TPMS no quadro de instrumentos para informar pressão dos pneus e indicar que um ou mais precisam de reparo. Vantagem é não parar em local inseguro para troca. Situação comum no Brasil.

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Linhas

O visual altera ligeiramente com faróis grandes de LED com luz diurna formando conjunto com os auxiliares quase de mesmo tamanho. Para-choque recortado e a grade frontal maior totalmente cromada. Sulcos e vincos em toda a lateral da carroceria com linha de cintura ascendente no sentido da traseira. Finalmente, traseira limpa sem estepe pendurado, e com abertura lateral da tampa, que exige mais espaço em relação à vertical, por meio de comando sob a lanterna direita. Rack de teto completa visual externo. Folga entre partes móveis e a carroceria é uniforme. Somente a tampa traseira tem folga maior em relação à carroceria.

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Acabamento melhorou

Evolução do acabamento interno na versão Titanium é percebida de imediato. Painel bicolor mesclando preto e creme. Forros de porta bicolores com apliques de couro onde se apoia o braço. O painel central é revestido com material emborrachado. Bancos dianteiros anatômicos, com assento mais comprido apoiando totalmente a perna, são também revestidos em couro de cor clara. Fácil de limpar, não acumula sujeira, mas não transpira. Esse é o inconveniente do couro, que requer ar ligado. Forro do teto e colunas também claros. O resultado é visual agradável e qualidade logo percebida. Silêncio a bordo é percebido com as intervenções acústicas em diversos pontos da carroceria, incluindo portas e assoalho, reduzindo ruídos de rodagem. Os senões em acabamento são as rebarbas de plástico nos puxadores de porta, parafusos aparentes da dobradiça central das portas e alguns encaixes ligeiramente desencontrados.

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Painel

Quadro de instrumentos bastante legível inclui indicador de temperatura do motor, além de conta-giros, velocímetro e indicador de nível de combustível. Volante agrupa comandos de telefone, rádio, controle de velocidade e computador. No centro, está a grande tela tátil do sistema Sync 3 de oito polegadas. Além de rádio, Bluetooth e entrada USB traz GPS, telefonia, conexão com Apple Car Play e Android Auto, com possibilidade de espelhar celular. Porta-luvas é refrigerado e tem iluminação assim como o porta-malas, que tem divisória separando carga em dois níveis de altura. Espaço é limitado e exige arrumar bem as bagagens.

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Espaço

Espaço interno é suficiente e justo pela distância entre-eixos de 2,52 m, a menor entre os concorrentes. Dois adultos se acomodam bem no banco traseiro, que tem apoios de cabeça e cintos retráteis de três pontos em todos os assentos. No assento central, somente criança. Motorista fica à vontade com regulagem de altura do banco e coluna de direção com ajustes de altura e distância. Volante tem boa pega e é revestido com material rugoso que evita deslizamento acidental das mãos e agrupa comandos de som, computador de bordo, telefonia e controle de velocidade.

Andando

Em movimento, sente-se a aspereza do solo transmitida pelos pneus Run Flat, que são mais duros. Nada exagerado. Recortes de asfalto e sulcos no piso são mais sentidos. Essa versão usa pneus de perfil baixo (50) que têm pouca altura de borracha. Estão na moda, mas prejudicam conforto. E não combinam também com a desenvoltura que o carro tem para percorrer caminhos ruins na terra pelos bons ângulos de ataque e de saída, apesar de ter tração dianteira. A grande altura do solo inibe estripulias ao volante com inclinação da carroceria em curvas. Suspensão traseira teve alteração na mola com novo ajuste de altura.

Peso

Desempenho é suficiente pelo peso do carro (1.310 kg). Acelerações convencem, mas retomada na ultrapassagem requer atenção. Motor 1.5 de três cilindros é ruidoso e as respostas do câmbio automático com conversor de torque são boas sem o imediatismo desejado. Ocorre redução de marcha com diminuição da velocidade. Marchas podem ser trocadas manualmente por meio de aletas no volante. No modo esportivo (letra S) as trocas se dão em rotações mais elevadas e deve ser usado na descida para poupar os freios, que são eficientes assim como lavador/limpador de para-brisa. Computador de bordo registrou médias de 7 km/l na cidade e de 13 km/l na estrada com gasolina.

Menor

Sem o estepe, o EcoSport tem 17 centímetros a menos de comprimento em relação à versão anterior. O SUV fica mais prático para estacionar e manobrar. A única versão com estepe pendurado e motor 2.0 é a Storm 4×4. Direção com nova calibragem e menos vibração. É leve em manobra e firme em alta, mas sem transmitir sensação de aderência. Faróis são eficientes e facho baixo deveria ter um pouco mais de alcance sem precisar acionar o alto.

Quanto custa o EcoSport 1.5 Titanium?

A versão Titanium é a topo de linha das equipadas com motor 1.5 de três cilindros. Tem preço sugerido de R$ 103.890. Entre os muitos itens de série estão: controles eletrônicos de tração e estabilidade, sete airbags (incluindo de joelho para o motorista), assistente de partida em rampa, sistema de monitoramento de ponto cego, teto solar elétrico, sensor de presença para acesso sem chave e partida por meio de comando no painel, rodas aro 17, faróis de xenônio, sensor de chuva e crepuscular, sistema de som com nove alto-falantes. EcoSport obteve nota máxima (cinco estrelas) na proteção a adultos e três na de criança no teste de impacto do Latin NCAP. Garantia de três anos sem limite de quilometragem.

Ficha técnica EcoSport 1.5 Titanium

Motor
De três cilindros em linha, 1.497cm³ de cilindrada, flex, 12 válvulas, de 137 cv (álcool) e 130 cv (gasolina) de potências máximas a 6.500 rpm e torques máximos de 16,1 kgfm (a) e 15,6 kgfm (g) a 4.500 rpm

Transmissão
Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Direção
Tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10,6 metros

Freios
Disco ventilado na dianteira e a tambor na traseira; ESP (controle de estabilidade), TC (controle de tração) e HSA (assistente de partida em rampa)

Suspensão
Dianteira, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, eixo de torção; altura do solo, 20 cm; ângulo de ataque/saída (graus), 24/28

Rodas/pneus
7×17” de liga leve/205/50R17

Peso
1.310 kg

Carga útil (passageiros+ bagagem)
390 kg

Dimensões (metro)
Comprimento, 4,096; largura, 1,765 (espelhos dobrados); altura, 1,693; distância entre-eixos, 2,521;

EcoSport 1.5 Titanium
Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

Capacidades (litros)
Tanque, 52; porta-malas, 356 litros

Desempenho
Velocidade máxima, 175 km/h (gasolina); aceleração até 100 km/h, 11,9 segundos (g); não informa desempenho com álcool

Consumo (km/l)
Cidade, 6,8 (a)/9,8 (g); estrada, 8,2 (a)/11,6 (g)

Siga nossas redes sociais