O Autos Segredos recebeu um Fox Bluemotion para avaliação há alguns dias. Porém, estávamos bastante ocupados com o teste do Cobalt, publicado com atraso, que acabamos não anunciando a chegada do modelo. Então, para compensar, já começamos falando sobre o pacote Bluemotion, desenvolvido para otimizar o consumo de combustível.

O hatch é equipado com o conhecido motor 1.6, que gera 101/104 cv de potência a 5.250 rpm e 15,4/15,6 kgfm de torque a 2.500 rpm, com gasolina e etanol, na ordem. Trata-se do mesmíssimo propulsor que equipa vários outros veículos nacionais da Volkswagen. O pacote Bluemotion é composto por uma série de recursos que, somados, proporcionam economia de combustível. A primeira medida da Volkswagen foi adotar pneus de baixa resistência à rodagem. Em relação aos similares que equipam as demais versões do Fox, os Goodyear GPS Duraplus 175/70 R14 (no restante da linha, a medida é 195/55 R15) reduzem em 23% o atrito contra o solo, graças ao projeto da banda e de alterações na composição da borracha, que ganha doses extras de sílica. Além do mais, a calibragem é diferente do restante da linha, com pressão mais elevada (de 29/28 PSI para 36/34 PSI, nos eixos dianteiro e traseiro, na ordem).

Outra atitude do fabricante foi alterar as relações do câmbio. As marchas vão ficando gradativamente mais longas: enquanto a primeira é alongada em apenas 6% comparando-se com o Fox 1.6 convencional, em quinta o percentual chega a 29%. Também foram adotados alguns aprimoramentos aerodinâmicos, que consistiram basicamente no desenvolvimento de uma grade frontal superior com aberturas menores e da tomada de ar inferior com modificações nas laterais. O resultado foi a diminuição do cx de 0,353 para 0,33 e da área frontal de  2,17m² para 2,16m². As calotas também receberam desenho que favorece a passagem do ar, reduzindo a turbulência nas rodas

Por fim, o Fox Bluemotion ganhou instrumentos para orientar o motorista a dirigir de modo mais econômico. Entre o velocímetro e o conta-giros, junto ao computador de bordo, há um econômetro em forma de barra horizontal, com barrinhas digitais que vão se acendendo à medida que o consumo melhora Há também um indicador de mudança de marcha, que indica qual o momento mais apropriado para cambiar. Curiosamente, o equipamento pode sugerir até a troca de duas marchas ao mesmo tempo (de segunda para a quarta ou de quinta para terceira, por exemplo).

As mudanças surtiram efeito no consumo? Bem, isso será analisado e publicado no teste completo, mais adiante. Acompanhe!

Fotos | Alexandre Soares/Autos Segredos