NOVO UNO EVOLUTION 1.4 VEM RECHEADO DE COISAS INTERESSANTES, MAS A PRINCIPAL É O SISTEMA START/STOP

teste_uno_evolution_1

Enio Greco
Especial para o Autos Segredos

Quem poderia imaginar que um dia teríamos equipamentos normalmente oferecidos em automóveis de segmento superior sendo disponibilizados em modelos populares? Pois é, não é que isso tem acontecido de verdade? Depois dos controles de tração e estabilidade, que já estão disponíveis em modelos menores da Volkswagen e Ford, agora é a vez do start/stop, que a Fiat traz de série no Uno Evolution 1.4. O sistema é aquele que desliga o motor toda vez que o carro para, seja no semáforo ou em um congestionamento, por exemplo. A vantagem disso? Economia de combustível e menor emissão de poluentes. Mas a linha 2015 do novo Fiat Uno traz ainda outras novidades interessantes, deixando o modelo quadrado ainda mais redondinho. Bem ao gosto do consumidor brasileiro.

teste_uno_evolution_6Esta versão Evolution 1.4 foi feita para o cidadão que curte um carro mais completo, mas que não abre mão de ser politicamente correto em relação ao meio ambiente e também ao seu próprio bolso. Além disso, o novo Uno traz ainda modificações no seu visual, com detalhes de cor preta na grade, na entrada de ar inferior e na moldura dos faróis de neblina. Na verdade, os faróis, o pára-choque e os para-lamas dianteiros também são novos. Os retrovisores de seta ganharam repetidores de seta  e atrás as lanternas contam com lente lisa transparente, tipo bolha, com elementos internos com pequenos quadrados sobrepostos.  Uma pequena modificação, mas que conferiu um certo charme ao carrinho.

teste_uno_evolution_13Por dentro não teve mudança em relação ao espaço, que é ideal para quatro pessoas, apesar de ter apoio de cabeça e cinto de segurança de três pontos retrátil para quem senta “apertadinho” no meio do banco traseiro. Ali, só mesmo criança e assim mesmo em viagens curtas.

Mas se o espaço não é o ponto forte do Uno, a compensação é feita com outras coisas interessantes. A versão é bem equipada, traz muita tecnologia e tem acabamento interno de boa aparência e bem montado, apesar do excesso de plástico duro. Os comandos estão bem posicionados tanto no painel central quanto nas portas, deixando o motorista bem à vontade. E tem ainda apoio de braço entre os bancos dianteiros e um espelho interno extra para vigiar a turma da bagunça no banco traseiro. E pra quem gosta de mordomia, quando se engata a ré, o retrovisor externo do lado direito inclina para melhor visualização do meio fio na hora de estacionar. E ainda aparece uma pequena tela no retrovisor interno com a imagem do que está atrás. Além do sensor de estacionamento.

teste_uno_evolution_15 Os bancos dianteiros têm formato anatômico e o volante tem desenho esportivo, com boa pega e comandos para o som e computador de bordo, mas só tem ajuste de altura. O desenho do painel é moderno, com sistema de áudio de boa qualidade, que conta com entrada auxiliar e Bluetooth. Um display fornece ao motorista várias informações, indicando inclusive a melhor hora da troca de marchas e a maneira mais econômica de conduzir para reduzir o consumo de combustível.

PARA E ANDA

E os recursos para economizar não param por aí. Os pneus são do tipo verde, com baixa resistência ao rolamento, calçados em rodas de aro 14 polegadas. Mas a principal estrela do Novo Uno é o sistema start/stop, que até então só era visto em modelos mais caros e importados. Com ele acionado, toda vez que o carro para no sinal ou em um congestionamento, o motor desliga. E para voltar a funcionar, basta pisar no pedal da embreagem e acelerar que o carro volta a andar. Às vezes parece confuso, principalmente para quem já experimentou o start/stop em carro com câmbio automático, que basta tirar o pé do freio e acelerar. Mas é questão de acostumar. E se você parar o carro em uma descida e depois soltá-lo, o sistema volta a acionar o motor sem que se pise na embreagem.

teste_uno_evolution_19A Fiat afirma que o start/stop garante ao Uno uma economia de até 20% de combustível. E realmente, os números de consumo com o carrinho foram animadores. O motor EVO 1.4, que tem desempenho satisfatório, apresentou consumo de 11,5km/l na cidade e 14,8km/l na estrada, abastecido com etanol. Resultados bem animadores. Quanto ao câmbio, duas ressalvas: a relação de marchas poderia ser um pouco mais curta, assim como o curso da alavanca.

A direção foi bem calibrada e se mostrou boa em situações de manobras e segura em velocidades mais elevadas. As suspensões garantem boa estabilidade e segurança em curvas, mas deixam o carro um pouco duro, transferindo as irregularidades do solo para o habitáculo, causando certo desconforto. E os freios também atuaram de forma eficiente.

teste_uno_evolution_4

PASSANDO A RÉGUA

 Então, se você gostou da idéia de ter um carro compacto com essa tecnologia que favorece a economia de combustível, vai ter que desembolsar R$ 40.130. O preço pode parecer salgado em um primeiro momento, mas lembre-se de que o carro vem bem recheado, com uma ampla lista de equipamentos de série. Fora isso, é só acostumar com o liga e desliga do motor a todo o momento, o que te faz passar por um tremendo roda dura para outros motoristas. Pois, quem não sabe que o Uno ganhou o sistema start/stop vai pensar que você deixou o carro morrer várias vezes.

AVALIAÇÃO Enio Marlos
Desempenho(acelerações e retomadas)  6 7
Consumo(cidade e estrada)  9 8
Estabilidade  8 8
Freios  8 7
Posição de dirigir/ergonomia  8 8
Espaço interno  7 7
Porta-malas(espaço, acessibilidade e versatilidade)  6 7
Acabamento  7 9
Itens de segurança(de série)  8 8
Itens de conveniência(de série)  7 8
Conjunto mecânico (acerto de motor, câmbio, suspensão e direção)  7 7
Relação custo/benefício  7 8

teste_uno_evolution_20

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 8 válvulas, gasolina/etanol, 1.368 cm³ de cilindrada, 85 cv (g)/88 cv (e) de potência máxima a 5.750, 12,4 kgfm (g)/12,5mkgf (e) de torque máximo a 3.500 rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, câmbio manual de cinco marchas

ACELERAÇÃO ATÉ 100 km/h (dados de fábrica)
11,1 segundos com gasolina e 10,8 segundos com etanol

VELOCIDADE MÁXIMA (dados de fábrica)
170 km/h com gasolina e 172 km/h com etanol

DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS

SUSPENSÃO
Dianteira, independente, McPherson; traseira, traseira, semi-independente, barra de torção

RODAS E PNEUS
Rodas em aço, 5,5 x 14 polegadas, pneus 175/65 R14

DIMENSÕES (metros)
Comprimento, 3,811; largura, 1,636; altura, 1,480; distância entre-eixos, 2,376

CAPACIDADES
Tanque de combustível: 48 litros; porta-malas: 280 litros; carga útil (passageiros e carga): 400 quilos; peso: 950 quilos

[photomosaic]
Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos