Desde seu lançamento, a Toyota fez várias modificações na gama Etios, na linha 2017 modelo ganhou quadro de instrumentos com novo desenho e a estreia do câmbio automático

toyota_etios_sedan_AT_10Grosseria à parte, há uma frase que diz que “as pessoas feias têm obrigação de serem simpáticas”. Pode-se dizer o mesmo de carros: se não cativa esteticamente, que seja eficiente no que se propõe. E este é o caso do Toyota Etios, um carro muito criticado desde o seu lançamento pelos seus evidentes problemas de acabamento e no visual, mas sempre reconhecido pela dirigibilidade e espaço interno, dois de seus principais atributos.

toyota_etios_sedan_AT_16A própria Toyota fez um “mea culpa” promovendo diversas alterações no modelo ao longo da sua produção. As últimas delas foram implementadas na linha 2017. Ele ganhou um novo painel de instrumentos, rodas com novo desenho e até uma antena mais curta. Mas não passou disso. Mas a marca japonesa foi além e melhorou o já elogiado conjunto mecânico: entregou motores recalibrados, um novo câmbio manual de seis marchas – substituindo o de cinco – e passou a ofertar um automático de quatro velocidades. Além disso, houve a adoção de mais equipamentos de segurança.

Se essas modificações não dão nova vida ao Etios, pelo menos, tornam o compacto japonês mais palatável ao consumidor, como pudemos comprovar em recente avaliação de uma unidade com carroceria sedã na  versão XLS 1.5 com a transmissão automática.

toyota_etios_sedan_AT_1De cara, ao abrir a porta, não se nota nenhuma mudança significativa, embora as melhorias que o compacto japonês tenha recebido ao longo dos anos desde o seu lançamento tenham feito muito bem a ele. A unidade avaliada era equipada com bancos revestidos em couro, o que, certamente, melhoram a impressão inicial. Mas ao sentar no banco do motorista, o novo quadro de instrumentos é muito bem-vindo. Ele substitui o antigo, que muitos chamavam de balança Filizola, que proporcionava péssima leitura, além do layout feio. Ele é composto por display de 4,2 polegadas, TFT de alta resolução. Nele, dois grandes círculos reúnem as informações de bordo: o do lado direito mostra o conta-giros e o termômetro do motor – item primordial que está entrando em extinção nos carros mais novos. O esquerdo, o velocímetro e o indicador de combustível.    A tela exibe também diversas informações sobre condução. Mas os velhos problemas persistem e só devem ser resolvidos em uma possível nova geração, como o posicionamento central do quadro de instrumentos, as saídas de ar concentradas do lado do passageiro e a tampa do porta- luvas que abre para baixo.

Uma função interessante do computador de bordo é o EcoWallet que está disponível a partir da versão XS. A tecnologia permite ao motorista colocar o valor pago pelo litro do combustível, possibilitando o cálculo e o monitoramento do valor gasto com combustível durante uma viagem. A versão avaliada contava com a iluminação clear blue do painel de instrumentos para os indicadores de velocidade e rotação do motor, sistema de áudio, relógio e ar-condicionado. A intensidade da luz pode ser regulada conforme a preferência do motorista, considerando as variáveis de faróis ligados ou desligados ou dias mais ou menos ensolarados.

A unidade avaliada também contava com a central multimídia com tela tátil que permite espelhamento com smartphones, tanto os com sistema iOS (Apple Car Play) quanto com Android (Android Auto). Seu funcionamento não é dos mais simples: o ajuste de volume não pode ser executado diretamente por botões, por exemplo. Apenas pelo comando do volante ou tem que se abrir um menu para essa ação.

toyota_etios_sedan_AT_19A posição de dirigir é muito boa, mesmo com a falta de regulagem de profundidade no volante (que tem boa empunhadura). O formato quadradão do modelo se torna vantajoso quando o assunto é aproveitamento do espaço interno. Os ocupantes da frente e das extremidades do banco traseiro viajam com conforto. O passageiro do meio não terá tanta folga, mas, ainda assim tem acomodação acima da média entre os compactos, tudo graças ao túnel central rebaixado. Agora, esse ocupante ainda conta com cinto de segurança de três pontos e apoio de cabeça. Além disso, agora, há sistema de fixação Isofix para equipamentos de proteção infantil e o apoio de cabeça central e cinto de três pontos para o passageiro do meio. Outra mudança bem-vinda é a adoção do para-brisa e das janelas dianteiras mais espessas para diminuir o ruído externo.

toyota_etios_sedan_AT_8Mecânica

Apesar de já ser um dos pontos fortes do modelo, a Toyota conseguiu incrementar o bom desempenho do Etios. O motor 1.5 que equipa a versão XLS sedã do modelo passou a vir com duplo comando de válvulas no cabeçote de alumínio (assim como o bloco) e 16 válvulas. Ele rende 107 cv de potência a 5.600 rpm, quando abastecido com etanol, e 102 cv, também a 5.600 giros, com gasolina. O torque máximo nesta configuração, a 4.000 giros, é de 14,4 kgfm (com etanol) e de 14,0 kgfm (com gasolina). Para esta motorização, o ganho em torque foi de 11% e de potência, 11 cv, em relação à versão anterior. O propulsor também não utiliza o subtanque auxiliar de partida a frio, trazendo novos bicos injetores dotados de sistema de pré-aquecimento.

toyota_etios_sedan_AT_2Outra melhoria significativa foi a adoção do câmbio automático, mesmo que de quatro marchas. Ele é o mesmo já utilizado pelo Corolla e tem uma boa sintonia com o propulsor. As trocas são suaves, em regime de rotação mais baixo, privilegiando o consumo. As limitações aparecem quando mais desempenho é necessário, quando o motor é forçado a trabalhar em giros mais altos para compensar o número menor de relações da transmissão.

Mas ele está em desvantagem em relação aos oferecidos pelos concorrentes, que já têm seis marchas e permitem trocas manuais sequenciais. No do Etios, é possível apenas limitar o número de marchas, para evitar situações como em subidas longas, na qual a transmissão fica “indecisa”, ou em descidas, para a utilização do freio-motor.

toyota_etios_sedan_AT_7Quanto ao consumo, pelo computador de bordo e em circuito urbano, o sedã fez 6.9 km/l com etanol no tanque. Números aferidos pelo Inmetro e divulgados pela marca são de 8,1 km/l (etanol) e 11,9 km/l (gas.) na cidade e 9,2 km/l (etanol) 13,2 km/l (gas.) na estrada.

Conforto

Melhorias que favorecem o rodar também foram implementadas. Molas e amortecedores foram recalibrados, assim como a direção com assistência elétrica. O comportamento dinâmico do modelo agrada, com bom ajuste entre conforto e estabilidade. O diâmetro reduzido de giro se torna útil em manobras apertadas.

toyota_etios_sedan_AT_9Preço e equipamentos

Hoje, a versão sedã XLS com câmbio automático tem preço inicial de R$ 63.410. Ela traz de série itens como computador de bordo com a função EcoWallet; antena externa do tipo short pole; descansa-braços no assento do motorista e banco traseiro com encosto rebatível; direção eletroassistida progressiva; ar-condicionado; abertura interna do porta-malas e do tanque de combustível; chave com comando de abertura e fechamento das quatro portas; console central com dois porta-copos dianteiros e um traseiro; para-sol com espelho de cortesia para motorista e passageiro; alarme de advertência para portas abertas, chave na ignição e cinto de segurança; vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, sendo o do motorista com função auto-down; travas elétricas; entre outros itens de conforto, conveniência e segurança, além dos obrigatórios airbag duplo dianteiro e freios com sistema ABS.

Ainda acrescenta controle de velocidade de cruzeiro; controle de áudio e do computador de bordo no volante; difusores do ar-condicionado e base da manopla da alavanca da transmissão cromados; abertura do porta-malas por meio de um botão; rodas de liga leve de 15 polegadas; sistema de áudio com tela tátil, que permite espelhamento de smartphones; faróis de neblina; acabamento cromado na tampa do porta-malas; revestimento do volante em padrão couro; retrovisores externos com indicadores de seta integrados e acabamento dos bancos  com “padrão” couro.

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, a gasolina e etanol, 1.496 cm³ de cilindrada, 102 cv (g) e 107 cv (e) a 5.600 rpm, 14,3 kgfm (g) / 14,7 mkgf (e) de torque máximo a 4.000 rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, câmbio automático de quatro marchas

ACELERAÇÃO ATÉ 100 km/h
Não informada pelo fabricante

VELOCIDADE MÁXIMA
Não informada pelo fabricante

DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
Discos ventilados na dianteira, tambores na traseira, com ABS e EBD

SUSPENSÃO
Dianteira, independente, McPherson; traseira, semi-independente, eixo de torção

RODAS E PNEUS
Rodas em em liga de alumínio, pneus 185/60 R15

DIMENSÕES
Comprimento 4,26 metros; largura, 1,69 m; altura, 1,51; entre-eixos, 2,55 m; peso: não informado.

CAPACIDADES
Tanque de combustível: 45 litros; porta malas: 562 litros

toyota_etios_sedan_AT_15

Fotos | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos