Nissan Kicks tem vendas prejudicadas por fim de estoque mexicano

As vendas do Nissan Kicks caem nos primeiros dias de abril. O SUV vendeu apenas 759 unidades na primeira quinzena, o motivo é o fim dos estoques mexicanos. O mês de maio também será complicado para o SUV japônes. As vendas do Kicks só devem retomar o fôlego em junho, quando a rede começará a ser abastecida com unidades fabricadas em Resende (RJ).

A Nissan tinha estoque de unidades mexicanas para segurar as vendas de abril e maio. Porém, os bons números de março contribuíram para baixar o estoque e prejudicar o desempenho do SUV.

Nacional

A produção nacional já começou e quando o modelo nacionalizado começar a chegar nas revendas em junho, o SUV contará com novas versões com preços mais baixos.

Nissan Kicks manual

Como antecipamos em janeiro, o Kicks nacional terá versões com câmbio manual. Porém, o lançamento ocorrerá somente em agosto.

Nacionalizado, o Kicks manterá o motor 1.6 16V que rende potência de 114 cv a 5.600 rpm e 15,5 kgfm a 4.000 rpm não importando o tipo de combustível.

Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos

  • G.Alonso

    Bom, a marca não previa o “boom” nas vendas, mas, pode aproveitar a fabrica e dar o start na produção do mesmo para abastecer, sei que não é fácil, mas, coisa que alguns dias resolvem, não precisa ser mais de 1 mês.

    • NORDSK

      Pelo que li, iam produzir as primeiras unidades que ainda iam passar por avaliação. quer dizer, acho que Kicks nacional só em Junho mesmo.

  • Bruno Silva

    Acho que o Kicks vai vir com força total assim que a produção nacional normalizar. Prevejo incomodar até os líderes, as vendas do mês de março mostraram potencial pra isso.

  • zekinha71

    Tem horas que a Nissan nem parece uma empresa mundial, já estão preparando a produção quase um ano, e não tem estoque, que estratégia fraca.

  • Gerr

    Pior custo x benefício do segmento.

    • Rafael Lima

      O SV tem um bom custo benefício o SL sem condições

    • Brasil_MG

      Acho que o CxB do HR-V consegue ser pior que do Kicks.

    • Rafael Oliveira

      Rendimento mais do que razoavel na cidade e estrada, melhor que o renegade, baixo custo de manutenção consumo A.. O que tem de ruim nesse custo x beneficio?

  • Duh

    Já aproveita essa produção atrasada e corrija os problemas do carro.

    • Rbs

      Quias são?

      • Rafael Lima

        Tanque de combustível pequeno, sem descanso de braço e controle de cruzeiro.

        • Rbs

          Entendido.

        • Dead Lock

          O mais grave é não ter estabilidade em velocidades altas na estrada (conforme teste da 4R), sendo suscetível aos ventos laterais.

          • Rafael Oliveira

            em qual rodovia? Vindo da 4patas deve ter sido na Carvalho Pinto.. E quem anda com certa frequencia nessa estrada já sabe o porque deve ser desconsiderado..

          • Dead Lock

            Não foi dito na reportagem em quais rodovias andaram, só mencionaram que fizeram uma viagem de 2.500 km.

  • Brasil_MG

    Não consigo achar graça nesse Kicks…

    ((na minha opinião é a traseira mais esquisita do segmento))

    • Raul Pereira

      Sério? Gosto das linhas novas da Nissan (antigamente também, só achava o volante muito estranho e as linhas do atual March BR são bem esquisitas).
      Na minha opinião é um carro melhor que a HR-V

      • Brasil_MG

        Um carro da Nissan que eu aguardo com muita expectativa é o NewMarch. Na minha opinião ele ficou com desenho melhor que o Kicks…

        • Raul Pereira

          Também gostaria muito de vero New March, mas acho que só em 2018 e olhe lá

    • Pedro Rocha

      A frente ficaria ótima numa picape.

  • Ilbirs

    O Kicks, como bem sabemos, vem do México em apenas duas versões, SV e SL, que são as mais caras, com a produção nacional passando a complementá-las com as mais baratas. Sabemos haver uma espera por essas denominações mais em conta e que seriam a forma que a Nissan teria de já ir acertando a produção nacional para quando fosse a hora de ter a linha toda produzida localmente. Porém, o que estamos vendo por ora é o fabricante fazendo uma besteira das boas ao não ter unidades disponíveis para manter o fluxo de vendas que o modelo vinha tendo, a ponto de ficar em terceiro lugar mesmo sem ser fabricado localmente.
    É o velho caso de transição abrupta que pode acabar gerando problema ao modelo no porvir, uma vez que o Creta já está mostrando a que veio e passamos agora pelas dificuldades que um segmento lotado apresenta para quem fabrica os produtos caso não consiga manter um fluxo minimamente constante.

  • fmar9

    Realmente houve um erro de estratégia, mas penso que a Nissan não esperava tamanho boom de vendas em março (seria o FGTS?). Mas virá com força total com a produção nacional para atender à demanda reprimida. É mais moderno que o Creta e tem melhor cxb que o HRV. A versão mais barata vai alavancar ainda mais as vendas. E para a próxima geração: cruise control, apoio de braço, tanque de 50 litros e motor Sce 118-120 cv.

  • Irlan

    Essa potência e torque, pra um motor 1.6 com comando variável, estão no nível da década passada, não dessa. Motor desse nível para os dias de hoje, tem que ter mais de 120 cavalos.

  • CorsarioViajante

    Nissan adora perder o timing das coisas. Fez a mesma coisa com MArch e Versa.

  • NORDSK

    Mesmo assim bobearam. Mercado é difícil de conquistar, se perde,aí é muito mais difícil reconquistar.