Marlos Ney Vidal (*)
De Paulínia (SP)

A Nissan Frontier 2017 chega ao mercado apostando em preço competitivo, extensa lista equipamentos de série e baixo custo de manutenção para tentar um lugar ao sol no segmento de picapes. O preço sugerido para a versão topo de linha LE é de R$ 166.700. Segundo a marca, a opção importada do México é uma antecipação e será vendida por aqui até que a produção argentina comece, em 2018. De lá, virão novas versões, incluindo opções com câmbio manual..

Jeito de automóvel

Assim como a geração anterior, a nova Frontier segue apostando no jeitão de automóvel, mas sem perder a robustez comuns às picapes. A capacidade de carga é de uma tonelada, mas segundo pesquisas do fabricante, em 90% do tempo o utilitário andará com caçamba vazia.

A cada nova geração os fabricantes buscam soluções para que suas picapes destinadas ao trabalho pesado tenham conforto de carros de passeio. É claro que a nova Frontier não foge à regra. A nova suspensão traseira de sistema multilink com molas helicoidais – única entre os concorrentes diretos) – trabalha em conjunto com um eixo rígido e faz sua parte no quesito conforto. Em curto trajeto de percurso off-road notamos que o desconforto ao rodar em estradas não pavimentadas é diminuído pela nova suspensão.

Segundo o fabricante japonês, ao optar por essa solução, foi possível um bom balanço entre o conforto no passeio e alta estabilidade – sem abrir mão das capacidades no fora de estrada e no transporte de cargas.

Asfalto

Rodando no asfalto o nosso contato também não foi extenso, mas deu para notar a evolução no rodar e o silêncio do motor mesmo quando mais exigido. O propulsor responde rápido ao e o câmbio faz trocas de marchas suaves.

Visual externo

A picape conta com estribo lateral, faróis de neblina com acabamento cromado, faróis dianteiros diurnos com assinatura LED (DTRL), grade frontal cromada, maçanetas e retrovisores externos cromados, para-barro rígido nas rodas dianteiras e traseiras, para-choques dianteiros na cor do veículo, para-choques traseiros cromados, rack de teto com acabamento na cor prata, retrovisores externos com ajustes e rebatimento elétrico, retrovisores externos com indicador de direção em LED, luz de freio de LED e antena de teto.

Interior

Nesta nova geração os ocupantes do banco dianteiro são mais bem tratados que na anterior. A sensação da falta de espaço da linha 2016 não é percebida para condutor e passageiro. O motorista ainda conta com ajustes elétricos do banco, incluindo ajuste lombar.

Os comandos estão bem posicionados e o condutor encontra fácil uma boa posição para dirigir. O quadro de instrumentos com tecnologia TFT tem boa visualização. Na tela se pode ver informações do tacômetro e, por meio dos comandos localizados no volante multifuncional, o condutor pode navegar entre nove telas que mostram funções como computador de bordo, configurações do sistema de áudio e detalhes sobre economia de combustível. O volante tem somente ajuste de altura e fica devendo o ajuste de profundidade.

Acabamento

Apesar de abusar dos plásticos rígidos, todas as peças são bem encaixadas e não foram notadas rebarbas nos acabamentos. O painel tem desenho agradável e as saídas de ar estão bem posicionadas. Há ainda dois porta-copos embutidos nas extremidades do painel.

Banco traseiro

Já no banco traseiro, infelizmente a picape não evoluiu – pelo contrário. Na geração anterior os ocupantes contam com mais conforto no banco de trás e o assento tem mais apoio para as pernas. Na linha 2017, até mesmo ocupantes de baixa estatura viajam com os joelhos nas “alturas” e falta espaço para as pernas. Para complicar, o passageiro central não tem área para colocar os pés por conta de um porta-copos instalado no assoalho.

No quesito segurança, somente os ocupantes das extremidades do banco traseiro contam com apoios de cabeça e cinto de três pontos. O ocupante do meio conta somente com o cinto abdominal.

Tecnologia

A Frontier 2017 vem equipada com o sistema multimídia Nissan Multi-App. O equipamento tem tela de 6,2 polegadas e opera de forma independente, não sendo necessário o espelhamento de um smartphone para levar os itens do aparelho para o carro. O sistema tem 2 Gb (8 Gb built-in) de espaço disponíveis.

O Nissan Multi-App configura-se como um completo sistema multimídia, pois também conta com diversas outras funcionalidades. Com ele é possível acessar a internet (por meio da contratação do serviço à parte ou utilizando o smartphone como roteador); conectar o celular para atender ligações por viva-voz (via Bluetooth); ouvir música por meio da conexão com iPod, streaming, rádio ou arquivos digitais de mp3; tocar CDs e DVDs; além de visualizar fotos e vídeos.

Motor

A Fronter 2017 é equipada com o motor 2.3 Bi-turbo que rende 190 cv de potência a 3.750 rpm e torque de 45,9 kgfm entre 1.500 e 2.500 rpm. Segundo a engenharia da marca, os turbos trabalham em regimes de rotação do motor diferentes para permitir progressividade a aceleração. Assim, o de maior pressão atua junto com o de menor no arranque e trabalha até a rotação estabilizar, desligando-se e deixando o de menor pressão sustentando o motor em velocidade de cruzeiro.

Câmbio

O motor trabalha em conjunto com a nova transmissão automática de sete velocidades. O equipamento também possui modo sequencial para trocas manuais.

Peso

Para ajudar a deixar a picape com melhor eficiência energética, a marca também focou na redução de peso. O chassi está 44 kg mais leve, a carroceria 94 kg e ainda houve redução de 38 kg em diversas partes da picape.

Chassi

De acordo com a marca, um dos pontos fortes da 12ª geração da picape é seu novo chassi. Na linha 2017 ele está mais leve e mais reforçado. De alta resistência, foi projetado para suportar uso intenso.

O chassi é construído com uma peça de aço reforçado para aumentar a durabilidade e é quatro vezes mais resistente que o da geração anterior graças às mudanças estruturais. Com oito barras transversais, o chassi conta com um outro sobreposto por dentro com soldas contínuas –  solução chamada de “Duplo C”. Dessa forma, melhora-se a rigidez da carroceria e evita-se danos causados por fontes externas, ficando ainda mais resistente às tensões de torção tão normais para veículos deste segmento.

Ângulos de ataque e saída

A Nissan afirma que Frontier conta com os melhores ângulos de saída e entrada (27,2º e 31,6º, respectivamente) e ótimo vão livre (292 mm). Para evitar danos na parte de baixo, há uma placa de ferro que protege o veículo por toda a parte inferior, evitando avarias em peças como cárter, radiador, motor, tanque de combustível, etc.

Tamanho

A nova Frontier tem 5,25 mde comprimento; 1,85 m de largura; 1,85 m de altura e 3,15 m de entre-eixos. A capacidade de carga é de 1.050 kg e a caçamba tem capacidade para 805 litros.

Equipamentos

A Nissan aposta em oferecer uma lista de itens de série mais recheada que a dos concorrentes diretos.

Entre os principais itens de série, vale destacar bancos revestidos em couro, acendimento automático dos faróis, aquecimento dos bancos dianteiros, banco do motorista com regulagem elétrica, bancos dianteiros com tecnologia Zero Gravity, ar-condicionado digital Dual Zone e filtro de pólen, chave inteligente presencial (I-Key), controle de velocidade de cruzeiro (cruise control) com comandos no volante, painel multifuncional colorido de 5″, vidros elétricos, sistema eletrônico de ignição (botão Push Start) e abertura das portas sem o uso da chave e volante multifuncional com iluminação dos botões e com regulagem de altura.

Segurança

A picape fica devendo em não ofertar mais airbags, vindo equipada somente com os obrigatórios frontais. Além das bolsas de segurança, o utilitário conta com freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA), controle inteligente de descida (HDC), controle de Tração e estabilidade (VDC – Vehicle Dinamic Control), sistema inteligente de partida em rampa (HSA) e cintos de segurança dianteiros de três pontos (limitador de carga e ajuste de altura).

A nova Frontier também conta com alarme com sistema imobilizador, câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro.

Cores

A picape será comercializada na cores preto premium, branco aspen, laranja imperial, cinza grafite, prata classic e vermelho alert.

(*) O jornalista viajou a convite da Nissan do Brasil.

Fotos | Nissan/Divulgação

  • Gabriel medeiros

    Ridículo, apenas 2 air bags !

  • Victor

    Visual genérico, nível de segurança de uma caixa com dois travesseiros. Me pergunto o que os caras da Nissan andam tomando.

  • nãotemjornalistajapa.

    no futuro so vai dar made in China.

  • Lipe G.

    “segundo pesquisas do fabricante, em 90% do tempo o utilitário andará com caçamba vazia”

    Interessante. E não é apenas “agroboys”. Mesmo meu sogro que É fazendeiro e usa sua Ranger 3.2 XLT na fazenda, precisa da tração 4×4, mas não carrega muito peso nela.
    Para isso são utilizados outros equipamentos, como um caminhão pequeno.

    A picape precisa ter tração, uma capacidade de carga mediana para coisas grandes (não necessariamente tão pesadas — como um tambor de diesel) E também ter luxo e conforto (ainda mais dado o preço), pois é o carro que o fazendeiro usa para viajar, ir à cidade etc.

    Certamente as fabricantes estão num bom nível de equalização desse binômio.

  • Fabiano Schimithe

    Bom vamos resumir logo, vai continuar na L A N T E R N A

    • Pedro Rocha

      Sim. Estou pensando em adquirir uma picape 4×4 a diesel e nada me chamou a atenção positivamente na Frontier a não ser o câmbio AT7.

      Mas como AB6 é requisito mínimo para minha próxima compra, Frontier e S10 já estão descartadas.

  • BrPb

    Nissan, arredonde os 166.700 para 169.990, mas coloque os airbags laterais e de cortina. Ainda estaria 20 mil a menos em relação a Hilux top. Mas, com 2 airbags, a Hilux intermediária, de 3 airbags, vai continuar reinando.

    • Pedro Rocha

      Ainda que tivesse AB6, aquele porta-copos no assoalho é bizarro, deixando o modelo na prática com capacidade para 4 pessoas.

    • Marco A

      Sério mesmo que você está pedindo um desconto de 2k, num carro de mais de 160 paus?

      • BrPb

        Sexy-price. Não estou pedindo desconto, só estou sugerindo uma estratégia um pouco melhor do que a apresentanda pela Nissan.

  • Zigfrietz Tazogh

    [OFF]
    Fiat Toro 2.4 Tigershark multi-air flex AT9: https://www.youtube.com/watch?v=eLMs38xakXo

  • Raimundo A.

    Ridícula a lista de segurança interna. Em outros mercados há sete air bags e encosto de cabeça central no banco traseiro. Ou essa versão não será a topo de linha para um nova acima surgir mais equipada e cara ou a Nissan realmente tá pondo fé que vai atender que prioriza segurança, mas parece que são uma minoria.

    A piora no espaço traseiro vai ser interessante em outro produto: Mercedes X. Promete ser a mais cara do trio e quem for atrás não vai ter conforto de MB, exceto se esta marca fizer mudanças para só levar dois no banco traseiro.

    • Marcos

      Mesmo que não fosse a topo de linha, pelo preço é um absurdo ter apenas 2 airbags, cinto abdominal para o 3 passageiro e a falta do 3 apoio de cabeça! Vacilo total!

  • Paulo Lustosa

    Pelo que tô vendo, antes ter deixado o YD25DDTi com a mesma potência a rotação mais baixa ao adotar o motor do Master com duas turbinas que muita gente que trabalha com van anda falando mal desse motor.

  • Geraldino

    Colocarei na minha lista de teste para compra. Das atuais no mercado, só não quero saber da Amarok e Toro, que não servem para o meu propósito off-road.